9 de dez de 2012

Amor de Poeta





















Amor de poeta

Quero amor de poeta
que deite lirismo em mim.
Quero estrofe livre, completa,
num ritmo ascendente assim.

Me ame em prosa,
me sinta toda em verso,
me regale em  trova
e me ache no reverso.

Quero amar em rima,
toda versificação,
me deleitar em sextina,
juntar métrica e paixão.

Poetar a noite inteira,
Ser do poeta... parceira.
Me entregar faceira,
numa estrofe inteira.

Fazer um belo dueto
numa literatura de cordel,
me acabar num soneto,
repetir tudo num rondel.

10 de outubro de 2008.