10 de mar de 2009

Nascimento


NASCIMENTO

Não sei bem o que acontece,
nasce assim como uma prece.
Brota na alma, cresce no coração,
aflora no papel, seu chão.

Desabrocha, floresce,
gera fruto
que traz nova semente,
recolho e planto
no terreno fértil do peito
seu leito.

Enquanto não o liberto,
fico inquieta, não sossego
o poema é como um filho,
[isso é quase um estribilho]
vem de mim
mas não é meu meu,
parti sim,
tem um mundo seu.

Drica de Assis
14/10/2008

Gozo d'Anjo


GOZO D'ANJO

Anjo caído,
Anjo perdido,
Anjo achado,
Anjo querido.
Vamos novamente voar.
Abre tuas asas e me abraça,
faremos amor ao luar,
até transbordar nossa taça.

Quero delirar no teu beijo,
viola, invade minha boca.
Vou mergulhar no desejo,
nos teus braços ficar louca.
Sussurra no meu ouvido.
Fogoso, me tira o juízo.
Desperta em mim a libido,
me leva ao paraíso.

Amarmos de todas as formas,
nessa volúpia indefesa.
Em nosso leito sem normas,
deitar, pronta e acesa.
Explora meu corpo inteiro,
numa leitura labial.
Faremos amor verdadeiro,
do início até o final.

Quero sentir tua chama,
quando pousar sobre mim.
O seu gozo na cama
e um perfume de jasmim.
Em noite de desvarios,
te ter despido do mundo,
desvendar os teus mistérios
no latejar mais profundo.

Por fim inebriados,
repousaremos nessa paz.
Tu, Anjo saciado,
num ato fugaz,
posta sobre a cama uma rosa
e sobre meus lábios os teus.
Ao partir, me deixas dengosa,
mas, bem sei que não é um adeus.

Voa meu anjo amado,
vai cumprir teu destino.
Sei, és um ser alado,
nessa vida um peregrino.
Plaina na tua liberdade,
quem recebe asas deve voar.
Só quero ser tua vontade,
de voltar para me amar.

Drica de Assis
08/02/2009




Acasos?



ACASOS?

Tudo na vida, acontece na hora certa,
quando tem que acontecer.
Nada acontece antes da hora,
tudo a seu devido tempo.
[Engraçado escrever isso
logo eu que quero tudo pra anteontem...
Preciso aprender o que sei.]
Os acertos e até mesmo os erros
que acontecem ao longo do nosso caminho,
são só preparação para o que virá.
NADA É POR ACASO.
Cada pessoa que passa pela nossa vida,
tem um porquê.
Pessoas passaram pela minha vida,
mudaram meu rumo muitas vezes.
Melhor, ajudaram a encontrar o rumo certo.
Pessoas vieram e se foram,
deixaram pedaços e levaram outros.
Aprendi, ensinei.
Despertei, vivi, morri, renasci.
Quantas vezes...
Cada superação foi mais um patamar.
Fui encantada, encantei.
Despertei desejo, desejei.
Quando o amor me fez convite,
nunca recusei.
Não tenho medo de amar.
APENAS AMO.

Drica de Assis

08/01/2009.



Teu despertar


TEU DESPERTAR

Meu Querido Anjo etéreo,
bem querer do coração,
que este pequeno poema
chegue a ti como canção.
Quando o alegre trinca ferro,
na euforia do raiar do sol,
acompanhar o bem-te-vi,
no despertar do rouxinol
e entoar “Bom dia, seu Sid”,
suave brisa a ti vai entregar
o meu beijo de “Bom dia”,
meu carinho no teu despertar
e minha mais linda poesia.
Não deixei-te toda madrugada,
hora do meu coração seguir-te
por todo restante do dia.
Pra ti, meus beijos na alvorada.

Drica de Assis
23/02/2009



Vou por aí


Vou por aí...

Vou por aí
não sei onde.
Aqui ou ali,
Pego o bonde.
Quando volto?
Sabe-se lá.
Meio sem rumo,
ao deus dará.
Perco o prumo.
Pra que isso?
Quem sabe sumo,
sem compromisso.

Talvez vá,
onde Judas,
(... ou Jeová?)
perdeu as botas.
Quem sabe ache
do arcoíris o fim,
que tenha num pote
um tesouro pra mim.

Vou por ai
sem rumo
sem prumo
aqui ou ali
andando ao léo.
Um vento talvez
que me leve ao céu.
Nessa placidez,
com nuvens de véu,
achar-te talvez
seria um troféu.

Drica de Assis
30/09/2008.


Velocidade da luz


VELOCIDADE DA LUZ

Mudanças acontecendo
a velocidade da luz.
Vida me desafiando,
num duelo que me seduz.

Romper barreiras agora
levar o dia a meu léu,
brigar, lutar se preciso,
conquista não cai do céu.

Submissa? Não se engane.
Agrado a quem merece
e o resto que se dane.

Mãe, mulher talvez menina.
Descobrir todo meu poder,
é pura adrenalina.


Drica de Assis
29/09/2008.

Meu Amor


MEU AMOR

Não me canso de dizer
Você me faz muito feliz.
Basta você me ver pra saber.
Olha em meus olhos e me diz...

O que é esse brilho no olhar,
em meu rosto esse sorriso,
alegria que chega a transbordar
e esse ar de quem esta no paraíso.

O que você vê, Meu Bem,
através da janela da minh’alma?
Sei que vê muito mais além
dessa minha paz e dessa calma.

Sente nas batidas do meu coração,
seguindo o compasso do seu.
Sente o ritmo da minha respiração,
quando te sinto assim tão meu.

Agora me diz, Meu Querido,
tem duvida desse esplendor?
Você que sempre foi meu amigo,
hoje também é ... Meu Amor.

Drica de Assis
26/02/2009.