10 de mar de 2009

Vou por aí


Vou por aí...

Vou por aí
não sei onde.
Aqui ou ali,
Pego o bonde.
Quando volto?
Sabe-se lá.
Meio sem rumo,
ao deus dará.
Perco o prumo.
Pra que isso?
Quem sabe sumo,
sem compromisso.

Talvez vá,
onde Judas,
(... ou Jeová?)
perdeu as botas.
Quem sabe ache
do arcoíris o fim,
que tenha num pote
um tesouro pra mim.

Vou por ai
sem rumo
sem prumo
aqui ou ali
andando ao léo.
Um vento talvez
que me leve ao céu.
Nessa placidez,
com nuvens de véu,
achar-te talvez
seria um troféu.

Drica de Assis
30/09/2008.


Nenhum comentário:

Postar um comentário