3 de ago de 2009

Fênix



FÊNIX

Vi o fogo te queimar,
O próprio ar te faltar.
Impotente, eu vi
tanta dor te consumir.
Tive medo quando senti
tua vontade de sumir.

Senti no meu coração
Toda a tua aflição.
Segurei firme tua mão,
esperando a tempestade passar.
E apesar da tua luta,
Vi quando ela veio te roubar.

Luto!
Vi quando se recolheu,
E em meio as cinzas
adormeceu...
Guardei teu sono.

Um dia me disse que
“É preciso morrer para renascer.”
Hora de despertar!
Tão bom te ver,
Feito fênix,
Abrindo as asas
Para novamente voar.

Drica de Assis
06/07/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário