4 de out de 2009

Sou Transmutação



Sou Transmutação


Libélula em evolução,
Crisálida em alomorfia,
Desabrochar de botão,
Sou brisa e sou ventania.

Tenho minha alquimia,
Sei da minha sedução.
Sou mulher, sou poesia
Transmutada em paixão.

Minha essência é renovação,
Luz que minh’alma irradia.
Alado é meu coração,
Amor é minha energia.

Eu sou fruto deiscente
Espargindo sementes pelo chão.
Sou pássaro num ruflar,
Sou um ser em transformação...

Drica de Assis
06/08/2009.

2 comentários:

  1. Oi querida amiga.
    Eu também queria ser transmutação. Aparecer como crisálida e ter asas para poder voar.
    Benvinda ao nosso convívio.
    Um beijo amiga Dri.
    Victor Gil

    ResponderExcluir
  2. Dri...vc é paixão! Esse poema é mto feminino...intimo e realista! Parabéns!

    ResponderExcluir